Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso



FRIGORÍFICOS

Deputado Nininho comemora reabertura de mais uma planta frigorífica em MT

“Recentemente, encerramos os trabalhos na CPI dos Frigoríficos com o objetivo de abrir o mercado da carne. Estamos satisfeitos com as conquistas. A expectativa é que outros quatro estabelecimentos sejam reativados”, declarou



Dep. Nininho (Foto: Marcos Lopes/ALMT)

O deputado Ondanir Bortolini (PSD) - Nininho comemorou o anúncio de reabertura de uma planta frigorífica desativada há quase dois anos no município de Mirassol D’Oeste. A notícia foi divulgada pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), em Pequim, onde cumpria agenda oficial. De acordo com o ministro, o presidente do grupo Minerva, Fernando Queiroz, confirmou a volta aos trabalhos na unidade no próximo dia 6 de julho. A empresa vai abater cerca de um mil animais por dia, gerando 720 empregos diretos já nos primeiros meses.

Vale lembrar que a Comissão Parlamentar de Inquérito dos Frigoríficos (CPI) realizou sua primeira reunião especial em Mirassol D’Oeste, em maio de 2016. A cidade fez parte do bloco de municípios-polos que a CPI analisou e categorizou para otimizar os estudos sobre indústria da carne em Mato Grosso. O polo de Mirassol compreendeu São José dos Quatro Marcos, Cáceres e Pontes e Lacerda.

Em relatório à CPI dos Frigoríficos, Nininho, que presidiu os trabalhos do grupo, explicou que o fechamento da planta "Mato Grosso Bovinos", em 2015, que fez fusão com a BRF S/A e, na sequência, com o Grupo Minerva, resultou em 1.250 demissões, entre empregos diretos e indiretos. Segundo o parlamentar, o número de bovinos era suficiente para manter a planta em funcionamento.

“Durante o levantamento de dados na região constatamos que a soma de 62.385 animais do rebanho dos municípios de Cáceres, Mirassol D’Oeste, Araputanga, São José dos Quatro Marcos e Pontes e Lacerda eram suficientes para manter as atividades da planta frigorífica”, afirmou o parlamentar. 

“O relatório também apontou que a média de abate mensal das plantas frigoríficas abertas da região, nos últimos 03 (três) anos, era de 41.624 animais e que a população bovina da região totalizou 72.088. Ou seja, o número de bovinos não era justificativa para o fechamento da unidade”, detalhou o parlamentar.

Nininho ainda destacou o apoio que teve do Ministério da Agricultura durante a condução dos trabalhos da CPI. Para ele a reabertura da unidade em Mirassol D’Oeste é uma conquista para o Estado. "Este é o resultado de uma ação conjunta. Os trabalhos da CPI foram válidos e atribuo o sucesso aos seus membros, que não mediram esforços para reabertura dos frigoríficos desativados. O reflexo disso é poder oferecer a livre concorrência para os pecuaristas mato-grossenses, e gerar os empregos esperados pela população", comemorou Nininho.

O ex-prefeito Elias Mendes (PSD) ressaltou a importância da CPI para a retomada das atividades do Grupo Minerva no em Mirassol D'Oeste. “Quando o deputado propôs a CPI dos Frigoríficos, ele mobilizou todo um segmento, desde o pequeno até o grande pecuarista. Em nenhum momento vi a CPI afugentar investidor, muito pelo contrário, a comissão fez levantamentos e apontamentos mostrando a viabilidade de reabertura das plantas desativadas. Agora temos um novo cenário de perspectivas; somos parceiros para que o frigorífico retorne com força total”, completou Elias.

Além da planta frigorífica de Mirassol D’Oeste, no dia 25 de maio foi reativada uma unidade em São José do Rio Claro. A previsão, ainda, é que em breve sejam reativadas uma planta frigorífica em Tangará da Serra e outra em Várzea Grande.


Mais informações:
Secretaria de Comunicação
Redação: (65) 3313-6310 (65) 3313-6283
Rádio: (65) 3313-6682
TVAL: (65) 3313-6341 (65) 3313-6399


Fotos relacionadas