Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso


Quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018 07h15


REFORÇO

Tribunal de Contas do Estado pode dar consultoria técnica à CPI dos Fundos

Deputados que compõem a comissão de inquérito pediram ao TCE que sejam cedidos dois auditores

Autoria: TEONAS DE MENESES MOURA / Gabinete do deputado Prof. Allan Kardec



O professor e deputado Allan Kardec (PT) se reuniu nessa quarta-feira (6) com o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Gonçalo Domingos Campos Neto. Ele pediu apoio aos trabalhos da comissão parlamentar de inquérito (CPI) que investiga suposto desvio de recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Acompanhado do também deputado Adriano Silva (PSB), Allan pediu apoio com consultoria técnica para a comissão, através da disponibilização de dois auditores. Também anunciou a apresentação de uma consulta formal para saber como regularizar a aplicação de recursos do Fundeb referentes ao ano de 2017.

A sugestão partiu da equipe de consultoria técnica da CPI, que acompanhou a visita ao TCE. “Essa já é uma medida prática que a comissão tomou e demonstra que estamos no caminho para realizar um grande trabalho”, afirma Allan, que é sub-relator da CPI.

A consulta visa resguardar juridicamente prefeitos que reclamam de não ter recebido no prazo recursos do Fundeb. O dinheiro deveria ter sido passado pelo governo do estado. Segundo a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), o Palácio Paiaguás teria usado os valores para custear outras despesas e quitado o repasse apenas nos últimos dias de dezembro. O presidente do TCE prometeu ceder dois auditores e avaliar a consulta após a formalização.

Durante a primeira reunião ordinária da CPI, Allan também apresentou requerimento para que os próximos encontros sejam transmitidos ao vivo pela TV Assembleia (Canal 30.1 HD TV). Também quer que os trabalhos de investigação sejam concluídos até 30 de abril, o que ainda vai ser avaliado pelos outros parlamentares.


Gabinete do deputado Prof. Allan Kardec