Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso


Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024 08h07


CULTURA

Transtorno afetivo bipolar é tema central de obra lançada na ALMT

Publicação foi viabilizada por emenda parlamentar da deputada estadual Janaina Riva (MDB)

LARISSA CAVALCANTE DE CAMPOS / Secretaria de Comunicação Social



Foto: Helder Faria

A escritora, professora e psicanalista Ariel von Ocker assina os poemas de abertura dos capítulos do livro

Foto: Helder Faria

Michelle Diehl e Cristina Soares acreditam que a arte pode ser caminho de cura. A partir dessa ideia, elas desenvolveram o Projeto Simbiose, para pintar telas que trazem gatos como protagonistas. A proposta se expandiu e deu origem ao livro “Cama de gato”, lançado quinta-feira (22), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

O lançamento do livro foi marcado por sessão especial presidida pelo deputado estadual Silvano Amaral (MDB). Ele representou sua colega de partido, a deputada Janaina Riva, responsável pela emenda parlamentar que viabilizou a publicação da obra.

“Mais uma vez, a Assembleia Legislativa acolhe uma iniciativa cultural. Isso é importante para a sociedade porque fomenta discussões necessárias e amplia o acesso à cultura. As emendas favorecem esse trabalho e, por meio delas, o Legislativo vai além de propor normas e fiscalizar as ações do Executivo”, destacou o deputado.

“Cama de gato” reúne crônicas escritas pela historiadora Cristina Soares, textos inspirados nas vivências da jornalista Michelle Diehl. Entre os temas abordados estão o diagnóstico e tratamento da bipolaridade, o isolamento na pandemia e o processo de luto desencadeado pela morte do pai de Michelle.

De acordo com a jornalista, os rascunhos dos capítulos surgiram dentro de um processo terapêutico, em que a escrita foi usada para elaboração dos sentimentos. Cristina recebeu esses rascunhos e os utilizou como base para escrever as crônicas que integram a obra. “É tudo muito íntimo, porque essas histórias fazem parte de um desafio de autoconhecimento em que propus um mergulho dentro de mim”, disse Michelle.

Apesar dessa intimidade, Cristina Soares destaca a identificação como uma das potencialidades da obra. “Todos temos dores e lutas, portanto a identificação é natural. Os leitores são colocados diante de um recorte, das experiências de quem buscou e ainda busca dar novos significados para seus sofrimentos”, explicou a historiadora.

As autoras optam por tratar temas densos e dolorosos de maneira leve, se apropriando de linguagem simples, como destaca a escritora, professora e psicanalista Ariel von Ocker, cujos poemas abrem cada capítulo. Para ela, o livro apresenta características inovadoras do ponto de vista literário, o que inclui a mistura de gêneros e o desafio da escrita a várias mãos.

“Escrevi dentro de um trabalho bastante orgânico. Recebia o capítulo, lia e os poemas nasciam com fluidez. Além da representatividade, me senti muito feliz por participar de um livro que se propõe a falar de superação, histórias de vida, dificuldades, questões mentais que precisamos discutir sem tabus”, disse Ariel.

Um dos temas centrais da obra, o transtorno afetivo bipolar, também conhecido como doença maníaco-depressiva, é caracterizado por intensas mudanças de humor que se alternam entre episódios de depressão, mania ou hipomania, com períodos assintomáticos entre eles. As crises podem variar de intensidade, frequência e duração. Segundo a Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (Abrata), o transtorno bipolar afeta mais de 140 milhões de pessoas no mundo e os sintomas aparecem geralmente antes dos 30 anos.

A obra “Cama de gato” pode ser adquirida no site da editora Carlini e Caniato


Secretaria de Comunicação Social

Telefone: (65) 3313-6283

E-mail: imprensa1al@gmail.com