Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso


Quarta-feira, 15 de junho de 2016 12h53


EVENTO

Wilson Santos quer agenda permanente de discussão sobre o Geoparque

Nesta sexta-feira (17), às 18h, na Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães será realizada a primeira reunião para dar início à construção da agenda de trabalho para viabilizar a criação do parque

FERNANDA ESCOUTO / ASSESSORIA DE GABINETE



Após audiência pública na Assembleia Legislativa sobre a criação do Geoparque, em Chapada do Guimarães, o deputado estadual e líder de governo na Casa de Leis, Wilson Santos (PSDB), convida todos a participarem de uma reunião nesta sexta-feira (17), às 18h, na Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães. O objetivo do encontro é criar uma agenda permanente de trabalho.

Durante audiência, realizada no dia 12 de abril, o parlamentar pontuou seu entendimento de que o geoparque pode transformar a realidade turística e de preservação da região, promovendo fomento ao desenvolvimento socioeconômico. Na ocasião, mecanismo de gestão compartilhada foi sugerido pelo deputado.

“O Parlamento estadual pode colaborar de alguma forma. No passado, o governo sempre esteve ausente. Há várias gestões não se debate esse tema. E acho que agora o governo dará atenção especial a Chapada dos Guimarães”, disse Santos.

O geoparque é uma área com limites definidos, que inclui notável patrimônio geológico, aliado a estratégias de desenvolvimento sustentável. O Serviço Geológico do Brasil, empresa pública federal vinculada ao Ministério das Minas e Energia, realizou o levantamento dos sítios geológicos no Brasil, que englobou, em Mato Grosso, os municípios de Chapada dos Guimarães e Araguainha.

Para que um geoparque seja instalado, é necessário o apoio de entidades federais, estaduais e municipais, por isso a proposta do líder de governo. Conforme o deputado, o Geoparque é uma oportunidade da região receber mais investimentos em pesquisas, turismo e proteção ambiental.

Em 2004, por meio de convênio, atendendo o Estado e representação de classe de geólogos, foi estabelecido o início do mapeamento de geoparques em Mato Grosso. Já existem 56 no mundo, em 17 países. 

Foram convidados para a reunião de sexta-feira representantes do Governo do Estado, da Câmara de Cuiabá e de Chapada dos Guimarães, assim como representantes e alunos de instituições de ensino.

Representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Ministério Público Federal e Estadual, Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente)  e lideranças de Chapada dos Guimarães também foram convidados.


Secretaria de Comunicação Social

Telefone: (65) 3313-6283

E-mail: imprensa1al@gmail.com


Associadas


Imagens