Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso


Quinta-feira, 11 de abril de 2019 09h29


Especial 300 anos - Cuiabá de A à Z - Kuyaverá

Luciano Campbell / Superintendência da Rádio Assembleia



K- Kuyaverá–segundo estudiosos é uma palavra de origem da língua guarani que significa rio das lontras brilhantes e que pode vir a ser a explicação da origem do nome da capital mato-grossense. O vocábulo teria evoluído para “cuiavá” e, finalmente, “Cuiabá”. Fundada em 1719 e emancipada em 1818, a capital mato-grossense sempre foi marcada pela presença de etnias indígenas. As histórias que explicariam o nome de Cuiabá (MT) estão ligadas aos hábitos desses nativos. Não há uma versão oficial que explique a origem do nome da capital do Mato Grosso. Outra versão para a denominação da capital vem da tribo Bororo, que habitava a região e pescava em seus rios frequentemente. Para capturar os peixes, os indígenas utilizavam um instrumento similar a um arpão, que era denominado “Icúia”, em seu dialeto. Combinado com “pá”, que para eles significa lugar, o termo “Icuiapá” foi gerado e, posteriormente, adaptado para a grafia atual. Há ainda quem afirme que a alcunha vem da produção de vasilhas, que era bastante comum no local. O nome da cidade viria de uma aglutinação entre cuia (vasilha) e abá (criador), de acordo com a língua de uma das etnias que vivia na região. Ainda existem diversas outras explicações sobre o nome do município. Também não há um consenso acerca das origens da denominação de Cuiabá, mas fica o registro. Independente da origem do nome, Cuiabá, a capital tricentenária tem grande influenciadas etnias indígenas que merecem todo o nosso respeito e reverência. Rádio Assembleia, em sintonia com os 300 anos de Cuiabá.

Baixar áudio

Superintendência da Rádio Assembleia